Conheça nosso blog
03Dez
dúvidas frequentes sobre rpas

Dúvidas frequentes sobre pilotagem de RPAS – Drones no Brasil

Cada vez mais frequentes no Brasil, os veículos aéreos não tripulados, ou drones, ganham cada vez mais solicitações. São eficientes para diversos segmentos. Dentre eles, segurança, manutenção, festas e eventos, agronegócio e muito mais. Lado a lado com o crescimento, dúvidas frequentes sobre a pilotagem do aparelho estão surgindo. O ITARC preparou este artigo para salientar tais dúvidas e preparar profissionais com as condições encontradas no Brasil atual.

Conheça as dúvidas frequentes sobre pilotagem de drones

O que é a ANAC?

Primeiramente, faz-se necessário entender a importância do principal órgão regulamentador da pilotagem de drones no país. Nesse ponto que entra a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Principal função é garantir a segurança da aviação civil e gerir a prestação dos serviços no setor. Sendo uma das primeiras dúvidas frequentes, faz-se indispensável seguir as normas regulamentadoras da ANAC.

O que é e quem pode pilotar um drone?

Para a ANAC, drone é uma pequena aeronave pilotada remotamente. Pode obter fins recreativos (aeromodelos) ou como Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA). Esse último é destinado para profissionais que trabalham com fotografia, filmagem, agronegócio, inspeções e etc.

Para pilotar, é necessário ter uma formação qualificada e ser maior de idade. São diversas regras que serão vistas a seguir que devem ser cumpridas. Caso contrário, torna-se improvável a ascensão da carreira no ramo.

Quais são as limitações para o voo?

As limitações geográficas que um voo de drone pode ter aparecem entre as dúvidas frequentes. Em áreas povoadas, por exemplo, indica-se o máximo de 40 metros de altura, com distância horizontal de 30 metros das pessoas. Nestas, a velocidade não pode passar de 40 km/hora. Em áreas rurais, a altura é de 50 metros, 90 metros das pessoas e 100 km/hora.

Quais drones precisam de homologação?

Independentemente do modelo, aparelhos com mais de 250g precisam de homologação pela Anatel. Com isso, possíveis interferências com outros serviços, como os de aeroportos, são evitadas. Isso porque drones são transmissores de radiofrequências.

Como as condições meteorológicas influenciam?

Todas as condições climáticas devem ser avaliadas pelo piloto de drones. Isso, inclusive, é uma das dúvidas frequentes por parte dos profissionais. Vento forte, nevoeiro e chuva podem comprometer o bom serviço do aparelho e seu condutor. Chuvas podem ocasionar panes no sistema e, logo, prejuízos para o empreendedor.

Onde o serviço é bem recebido?

O piloto de drone pode oferecer serviços para várias áreas. Monitoramento de construções, manutenções, avaliação de impactos ambientes, drenagem e produções audiovisuais.

Como adquirir formação para pilotagem de drones?

Para uma carreira estabilizada e qualificada, a única opção é garantindo formação adequada. Para isso, conte com o ITARC. Somos um curso de pilotagem de drone (RPAS). Em nosso blog, já falamos sobre avanços tecnológicos, uso de drones na agricultura, na indústria cinematográfica, entrega com drone, além de dúvidas frequentes e muito mais. Encontre oportunidades no mercado de trabalho e construa sua carreira em pilotagem de drones com a melhor formação. Entre em contato para mais informações.

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags