Conheça nosso blog
01Set
Mapeamento com drones

Mapeamento com drones: Revolução desse mercado

    Mapeamento aéreo com drones

    Mapeamento aéreo com drones

    Mapeamento com drones é utilizado amplamente por empresas que desejam ter uma visão ampla e precisa de terrenos, sendo principalmente implementado na engenharia. No entanto, com a chegada dos drones, as empresas estão demandando cada vez mais pilotos de aeronaves não tripuladas ao invés de contratarem pilotos de aviões e helicópteros por conta das diversas vantagens que os mesmos trazem.

    O que é?

    Primeiramente, é importante saber que a ciência que fundamenta o mapeamento com drones é a fotogrametria. Ela tem como objetivo a produção de mapas e cartas topográficas de áreas de interesse atrás da captação de fotografias métricas do terreno. Com isso, é possível mapear todas as características da região desejada e extrair medidas.
    Com o mapeamento, é possível representar, medir, calcular e modelar com precisão desde pequenas áreas até grandes propriedades rurais.

    Porque drones?

    A fotogrametria começou a ser utilizada no século 19 na França, mas era feita de forma terrestre simples. A forma aérea passou a ser usada em 1913 através de balões, e, posteriormente, por aviões e helicópteros.
    No entanto, esses meios são caros e perigosos de utilizar, além de que nem sempre há uma grande precisão dos detalhes. Com o surgimento dos drones, essa prática se tornou mais fácil, econômica e de alta qualidade. Um mapeamento tradicional que demoraria um dia inteiro para ser feito, agora é concluído em meia hora com um drone.
    Além disso, os drones têm um tamanho favorável para acessar locais de difícil acesso, como encostas, erosões, deslizamentos, áreas em mineradoras e etc. A segurança dos operadores é outra grande vantagem do uso de VANT no mapeamento, já que o drone fará todo o trabalho enquanto o piloto irá apenas controlar o equipamento remotamente.

    Aplicações

    Mapeamento aéreo com drones

    Mapeamento aéreo com drones

     

    O mapeamento aéreo tem sido utilizado por várias áreas diferentes, mas as que possuem maior demanda são:

    • Supervisão de áreas de plantio na Agricultura;
    • Projetos de estradas;
    • Mineração;
    • Construção Civil;
    • Meio Ambiente;
    • Área Imobiliária.

    Quem pode operar?

    Drones para uso Profissional, o piloto deverá ter mais de 18 anos, independente do peso do equipamento. Para os drones de maior porte, acima de 25 quilos, será exigida uma habilitação especial para o piloto com Certificado Médico Aeronáutico e também registro de voo.

     

    O ITARC oferece o curso de Mapeamento Aéreo ministrado pelo especialista em topografia e aerofotogrametria Emanuele Traversari, oferecendo assim ao aluno um excelente preparo e um grande diferencial no mercado.

    Conheça como funciona o curso: Aqui

    Esse post te convenceu a ingressar nesse mercado? Então, você deve estar devidamente preparado para atuar na profissão! Para isso, pode contar com o ITARC nos envie uma mensagem ou acesse nosso site para conhecer tudo o que oferecemos!

    Compartilhe:

    Posts Recentes Categorias Tags